Uma sociedade sem classes

?Uma sociedade sem classes
Pagina 355
_O mesmo se aplica a Hitler, que durante toda a vida exerceu um fascínio que supostamente cativava a todos, e que depois de derrotado e morto.
Pagina 356
_ Essa impermanência tem certamente algo a ver com a volubilidade das massas e da fama que as tem por base; mas seria talvez mais correto atribuí-la à essência dos movimentos totalitários que só podempermanecer no poder enquanto estiverem em movimento e transmitirem movimento a tudo o que os rodeia.
_ Seria um erro ainda mais grave esquecer, em face dessa impermanência que os regimes totalitários enquanto no poder, e os lideres totalitários, enquanto vivos, sempre “comandam e baseiam-se no apoio das massas”
_Hitler não poderia ter mantido a liderança de tão grande população, sobrevivido a tantascrises internas e externas, e enfrentado tantos perigos de lutas intrapartidárias, se não tivesse contado com a confiança das massas.
Pagina 357
_ Pois a propaganda dos movimentos totalitários e os acompanha, é invariavelmente tão franca quanto mentirosa.
_ Os nazistas “ estavam convencidos de que o mal, em nosso tempo, tem uma atração mórbida”
_ A atração que o mal e o crime exercem sobre amentalidade da ralé não é novidade. Para a ralé os “atos de violência podiam ser perversos, mas eram sinal de esperteza”. Mas o que é desconcertante no sucesso do totalitarismo é o verdadeiro altruísmo dos seus adeptos.
Pagina 358
_ Mas, dentro da estrutura organizacional do movimento, enquanto ele permanece inteiro, membros fanatizados são inatingíveis pela experiência e pelo argumento; a identificaçãocom o movimento e o conformismo total parecem ter destruído a própria capacidade de sentir , mesmo que seja algo tão estremo como a tortura ou o medo da morte.
_ Os movimentos totalitários objetivam e conseguem organizar as massas e não as classes, como o faziam os partidos de interesses dos Estados nacionais do continente europeu.
_ Dos movimentos totalitários , que dependem de forças bruta, atal ponto que os regimes totalitários, parecem impossíveis em países de população relativamente pequena.
Paginas 359
_Ditaduras não-totalitarias semelhantes surgiram, antes da Segunda Guerra Mundial, na Romênia, Polônia, nos Estados bálticos (lituânia e Letônia), na Hungria, em Portugal e, mais tarde, na Espanha. Os nazistas, cujo instinto era infalível para discernir essas diferenças costumavamcomentar com desprezo as falhas dos seus aliados fascistas.
_ O único homem pelo qual Hitler sentia “respeito incondicional” era Stálin, o gênio’ e , embora no caso de Stalin e do regime soviético não possamos dispor.
Pagina 360
_ A riqueza de documentos que encontramos na Alemanha nazista, sabemos, desde o discurso de Khrushchev perante o Vigésimo congresso do partido comunista, que também Stálinsó confiava num homem, e que esse homem era Hitler.
_Em todos esses países menores da Europa movimentos totalitários precederam ditaduras não totalitárias, como se o totalitarismo fosse um objetivo demasiadamente ambicioso.
_ Sem muita possibilidade de conquistar territórios, os ditadores desses pequenos países eram obrigados à moderação, sem a qual corriam o risco de perder os poucos súditos de quedispunham.
Pagina 361
_Pois que as conquistas do leste forneceram grandes massas e tornaram possíveis os compôs de extermínio, que e Alemanha pode estabelecer um regime verdadeiramente totalitário.
_O sentimento superfluidade do homem da massa – um fenômeno inteiramente novo na Europa, resultado do desemprego em massa e do crescimento populacional dos últimos 150 anos.
_O termo massa só se aplicaquando lidamos com pessoas que, simplesmente devido ao seu numero, ou à sua indiferença, ou a uma mistura de ambos,não se podem integrar numa organização baseada no interesse comum,seja partido político, organização profissional ou sindicato de trabalhadores.
Pagina 362
_ O sucesso dos movimentos totalitários entre as massas significou o fim de duas ilusões dos países democráticos em geral e,…