Fichamento Foucault, As unidades do discurso

?MESTRADO INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO, LINGUAGEM E TECNOLOGIAS
Disciplina: Análise do Discurso
Professores: Sostenes Lima e Sandra Elaine
Aluno: Humberto M.B Filho
Texto: FOUCAULT, M. As regularidades discursivas.
FICHAMENTO
As unidades do discurso:
Foucault (2009) critica as noções que organizam os saberes, a permanência e a originalidade. Segundo o autor deve-se libertar-se das noçõesque diversificam a continuidade, pois não tem uma estrutura conceitual rigorosa, porém é precisa. Estas noções são criticadas por Foucault por auxiliarem como tema da continuidade, são elas: tradição, influência, desenvolvimento e evolução, mentalidade e espírito e uma época, livro, obra, autor, temas da origem e do já-dito. A exclusão do tema da continuidade nos permite visualizar uma dispersãomaior de acontecimentos discursivos. Cabe assim ao analista restituir a unidade evidenciando uma regularidade entre os mesmos.
Para Foucault uma vez que suspensa essas formas imediatas de continuidade, todo um domínio encontra-se de fato liberado. Apesar de o domínio ser imenso pode ser definido, pois é constituído pelo conjunto de todos os enunciados efetivos; sendo eles falados ou escritos, emsua dispersão de acontecimentos e na instância de cada um. Antes de se ocupar com toda certeza de um romance, obra de um autor ou discurso político, o que se deve tratar em sua neutralidade inicial é uma população de acontecimentos no espaço do discurso em geral.
As formações Discursivas
Foucault define as relações que podem ser legitimamente descritas entre os enunciados, deixando em seugrupamento provisório e visível. O autor lança quatro hipóteses sobre as propriedades que evidenciam laços que não sejam justificáveis pelas unidades já colocadas em suspenso entre os enunciados.
1ª hipótese: os enunciados se agrupam a partir do objeto ao qual se referem. Há enunciados que diferentes em sua forma, dispersos no tempo, formam um conjunto quando se referem a um único e mesmo objeto. Aexistência dos objetos é dada por como os enunciados os recortam. Não existem objetos dados a priori que constituem a existência dos discursos.
2ª hipótese: os enunciados se agrupam segundo a forma e o tipo de encadeamento destes enunciados. Houve uma época que os enunciados médicos provinham um corpus de conhecimento que supunha uma mesma visão das coisas. Segundo Foucault esse tipo de encadeamentonão funciona, contudo, de modo contínuo.
3ª hipótese: os enunciados podem ser agrupados segundo o sistema de conceitos permanentes e coerentes que se encontra em um jogo num conjunto de enunciados. Porém, muitos conceitos dados em uma mesma unidade podem ser dessemelhantes entre si. “[…] talvez fosse descoberta uma unidade discursiva se a buscássemos não na coerência dos conceitos, mas em suaemergência simultânea ou sucessiva, em seu afastamento, na distância que os separa e, eventualmente, em sua incompatibilidade” (2009, p. 40).
4ª hipótese: fala sobre as estratégias que por meio da dispersão dos pontos de escolha, definem diferentes olhares e posicionamentos sobre um mesmo tema. No entanto, o autor nos mostra, que há outras estratégias discursivas que trabalham de forma tangencialàquilo que está no eixo das continuidades. Desta foram, as escolhas temáticas que definem um objeto se mostram tanto dispersas quanto diversas e diversificadas, indicando diferentes parâmetros de existência de um objeto numa mesma época, alguns deles são autorizados e validados, outros se localizam nos limites do dizível e são, por sua vez, clandestinos e ilegais; no entanto não pode negar suaexistência, que rompam enquanto acontecimentos discursivos e eclodam na massa contínua dos agrupamentos discursivos dados como estáveis.
Formação Discursiva: segundo o autor as formações discursivas seriam a regularidade que pode ser descrita entre enunciados, que vislumbre-se o funcionamento de um sistema de dispersão, sistema que compreende os objetos, os tipos de enunciação, conceitos e as…