CUBISMO

?Modernismo
Cubismo
“Notei que a pintura tem um valor autónomo, independente das coisas. Perguntei a mim mesmo se não se deviam pintar as coisas como as conhecemos e não como as vemos […]” Picasso
Movimento artístico iniciado por George Braque (1882-1963 e por Pablo Picasso (1881-1973). Por volta de 1907 constitui a maior revolução artística realizada após o renascimento.
Nasceu como necessidadede entender pictoricamente o mundo das coisas de uma forma completa, separando as imagens fenoménicas” da realização plástica.
O nascimento é de marcado pelo quadro “Les Demoiselles d’Avignon, de Picasso. Esta obra mostrou nitidamente as duas grandes influências do cubismo:
– Cézanne ;
– A arte africana com as suas formas simplificadas, volumétricas e duras.
1º Fase – CezannianaEntre 1907 e 1909 estes dois pintores desenvolveram, separadamente, uma arte muito semelhante, marcada pela análise de paisagens. Para eles:“ Tudo na Natureza podia ser reduzido a cones, esferas e cilindros.”
Pinturas constituídas por paisagens e casarios, com grandes planos de cor, como Cezanne. Exemplos: “Estaques”de Braque e “Horta d’El Hebro” de Picasso.
2º Fase – Fase Analítica
Entre 1909 e1912 desenvolveu-se a fase analítica, definida pela visão simultânea e multifacetada dos vários aspectos do motivo observado, fazendo com que o objecto aparece-se na tela quebrado ou explodido.
Esta visão foi construída pela procura da verdade visual do objecto. O artista representa o objecto, não apenas como o vês, mas sim como o conhece, tendo como resultado final uma leitura bastante complexa.De modo a simplificar a leitura da obra, as cores são sóbrias: cores-base, ocres, cores terra, cinzentos-esverdeados. Quadros quase monocromáticos, com uma tonalidade.
Esta foi também a fase de teorização do cubismo. Nesta fase os temas mais comuns foram as paisagens mortas, objectos do quotidiano como: garrafas, copos, instrumentos musicais, etc.
3º Fase- Cubismo Sintético
Por volta de 1912,ambos os autores começaram a intruduzir elementos exteriores à pintura nas suas obras. Letras, bocados de madeira, panos, cartas de jogar, pautas de música, pedaços de jornal, embalagens de cigarros, fósforos, etiquetas, areia, cordas, etc.
Estes objectos tiveram como objectivo desfazer a carga hermética da imagem e estimular visualmente o espectador.
Nesta altura, a pintura cubista foi designada porpintura-objecto, devido ao seu desligamento da natureza. O grande representante desta fase é Juan Gris.
Este pintor impôs ao cubismo uma intelectualização contrária à arte intuitiva de Picasso e de Braque. Ele dizia que “fazia de um cilindro uma garrafa”, partindo de um pressuposto racional. O cubismo transformou-se numa arte cada vez mais intelectualizada e racional, baseada nos pressupostosmatemáticas. As formas tornavam-se cada vez mais geométrias: o quadrado, o triangulo, o rectângulo. Como consequência o cubismo ficou cada vez mais abstracto e rigorosa.
A par das formas trazidas pela razão, vem também a cor vibrante . A emoção volta a aparecer na pintura, mas por mão da cor. Mais tarde voltam também os temas da natureza morta.
Outros pintores acabaram por se dedicar também aocubismo que teve diferentes influências do Orfismo* e da Secção do Ouro. Mas corrente acabou por diluir-se por volta de 1918 . Apenas Braque se manteve fiel à visão facetado dos objectos.
[*Orfismo foi um movimento efêmero da pintura francesa que brotou do cubismo por volta de 1912. A palavra orfismo, que já fora usada com relação aos simbolistas, foi aplicada ao movimento por Guillaume Apollinaire; areferência a Orfeu, o poeta-cantor da mitologia grega, refletia o desejo dos artistas envolvidos de acrescentar um novo elemento de lirismo e cor ao austero cubismo intelectual de Picasso, Braque e Gris.]
[* Secção áurea (do latim sectio aurea)[1], razão áurea, divisão de extrema razão ou áurea excelência.]
Simbolismo
O simbolismo nasceu de uma reacção contra a sociedade industrializada e…