a fun o social da arte

?PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ
ESCOLA DE SAÚDE E BIOCIÊNCIAS
CURSO DE PSICOLOGIA

A FUNÇÃO SOCIAL DA ARTE

CURITIBA
2014
BÁRBARA GOMES GARCIA
CAMILA CONKE
LUIS GABRIEL ZYNGER
MÁRIO SCHUERTZ JUNIOR
PAULO MUNHOZ
THAIS FUHRMANN

A FUNÇÃO SOCIAL DA ARTE

Projeto apresentado como requisito parcial da nota do curso de Sociologia Aplicada aPsicologia do Curso de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR.
Supervisão do professor: João Batista Penna de Carvalho Neto

CURITIBA
2014
A Função social da Arte
Buscando identificar e explicar a função social das Artes e da Industria Cultural, na vida cotidiana dos brasileiros e na pratica da Psicologia Social, a partir da reflexão feita pela Teoria Critica de Frankfurt,o trabalho busca explicar, primeiramente, as características da ideologia “burguesa” e a “dialético-engajada” das “Artes eruditas e da Industria Cultural”.
1º Caracterizar a Ideologia “Burguesa” e a “Dialético-Engajada” das “Artes Eruditas e da Indústria Cultural”, a partir da Teoria Crítica da Escola de Frankfurt;
A partir de uma concepção de uma sociedade comandada pela indústria e peloproletariado, sustentada pelo trabalho e pelo pela mentalidade industrial, as artes aparecem como uma escapatória do mundo padronizado. De acordo com Freitas (1994), a arte vem como uma promessa ou uma expectativa de felicidade no mundo espiritual, sem reivindica-las ou entende-las.
Porém, essas condições são apenas favoráveis aos burgueses, aqueles que lideravam a indústria e eram donos dos meios deprodução. Enquanto que a grande maioria da população estava excluída do conforto e do bem estar, oportunizados por essa condição.
A sociedade burguesa é dividida em dois blocos, de reprodução material e a de cultura, o que permite a essa sociedade justificar a exploração do proletariado, mesmo em meio das mas condições do trabalho. Ou seja, a arte vem como uma justificativa da exploraçãoresultando em uma conformação, e introduzir o suposto lazer em sua vida como justificativa de um dia de trabalho.
A separação entre a produção material e os bens espirituais não era a forma mais adequada de estrutura do sistema de produção. Para tornar os trabalhadores dóceis e submissos nãos bastava apenas essa dicotomia, era necessário mudar os padrões de produção cultural.
2º- Explicar a Função Socialdas “Artes” criadas pelos artistas: imaginários, utopias, ideologias ou contra-ideologias, a partir de exemplos de manifestações estéticas específicas ligadas à vida cotidiana das pessoas, ou seja, o COMO estas são utilizadas para proporcionar uma identidade, comportamento social ou sentido de vida para as pessoas.
As obras de arte deixam de ser bens de luxo, destinados apenas a burguesia, parase tornarem bens de consumo de massa. As artes deixam de ser cultura e tornam-se valores de troca, isso é denominado de indústria cultural.
As artes eruditas, aquelas que não eram acessíveis a maioria da sociedade, que eram destinadas a museus, templos ou lugares de frequentação exclusiva, agora passam a ser a cultura de massa, perdendo sua característica de cultura e tendendo a necessidade devalor de troca.
Ou seja, a indústria cultural é baseada no contesto capitalista de produção, lançada no mercado e consumida.
Assim, em uma sociedade em qual a cultura vira mercadoria, os valores, ideais, emoções e sonhos transformam-se em mercadoria igualmente. Deixando de ter seu caráter único, sua genialidade e sua emoção própria para passar a ser um bem de consumo coletivo.
A nova produçãocultural exerce a função de ocupar o tempo de lazer que resta ao operário e cria a ilusão que a felicidade não precisa ser adiada para o futuro, pois já está concretizada no presente.
A cultura fornecida pelos meios de comunicação não permite que a classe operaria tenha consciência crítica sobre a sua realidade.
Quando se trata das função social das artes criada pelos artistas, podemos dizer que…